VEJA COMO É FACIL OUVIR A WEB RÁDIO ALTERNATIVA DE COLIDER EM SEU CELULAR

VEJA COMO É FACIL OUVIR  A WEB RÁDIO ALTERNATIVA  DE COLIDER EM SEU CELULAR
Latest Post

Presidente banca volta de Chera no Santos, mas reforço não é para Dorival

Publicado por JOEL DE AQUINO | sexta-feira, 31 de julho de 2015 | 12:28

O retorno do meia Jean Chera ao Santos foi 'bancado' exclusivamente pelo presidente Modesto Roma. O restante da diretoria alvinegra não se envolveu na negociação que trouxe a revelação santista de volta. O dirigente ficou sensibilizado com a oportunidade pedida pelo atleta e fez de tudo para viabilizar a contratação.

No entanto, Jean Chera não chega para reforçar o time de Dorival Júnior. O meia assina um contrato de quatro meses com o Santos para atuar na equipe sub 23, comandada pelo técnico Kleiton Lima, que fez história no clube ao comandar as Sereis da Vila na década passada.

Não está descartada também a utilização de Chera no time sub 20, pois o jogador tem 20 anos e poderia atuar por cinco meses na categoria.

Jean Chera volta ao Santos com um salário de apenas R$ 920 mensais. Ordenado é bastante "humilde" se comparado as cifras que o meia pediu para renovar contrato com o clube paulista há quatro anos.


Na ocasião, o ex-presidente Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro dispensou o jogador após não aceitar pagar os R$ 120 mil mensais de salário pedidos pelo estafe do atleta.


Chera está fora de forma e, por isso, terá que correr contra o tempo para mostrar que pode ficar no clube e até ser utilizado por Dorival Júnior na equipe principal.


Desde que deixou o Santos em 2011, Jean Chera viu sua carreira entrar em declive. O meia defendeu, sem sucesso, Flamengo, Atlético-PR, Cruzeiro, Oeste e Cuiabá, além de clubes desconhecidos na Romênia e na Grécia


Em sua primeira passagem pelo Santos, Jean Chera chegou ao clube com apenas 10 anos de idade. O meia recebia tratamento vip no clube, era apontando como o "próximo Neymar" e chegou a receber R$ 20 mil de salário mensal nas categorias de base do time da Vila Belmiro. Agora, Chega volta ao clube para fazer uma espécie de teste e lutando contra o fim de sua carreira.

Presidente da Câmara quer diminuir o salário dos vereadores


O atual presidente da Câmara de Vereadores da cidade de Barra do Bugres, Vanderson Vitor da Silva (PSD), popular Vandão, ingressará com Projeto na próxima reunião para propor uma adequação no salário dos vereadores.

Vandão entrará com um Projeto para baixar os salários dos vereadores em torno de 80%, o que reduzirá os ganhos de cada edil para aproximadamente R$ mil reais, pois o salário atual gira em torno de R$ 5 mil.

“Estamos nos adequando ao desejo popular de moralização na política e também ajudando o Executivo Municipal que no momento passa por dificuldades”, explicou Vanderson que vem já em seu terceiro mandato como Presidente da Câmara e sempre retornou o dinheiro não gasto na Casa de Leis para o Executivo.

“No começo do mandato do atual prefeito retornamos R$ 195 mil ao Executivo”, afirmou.

Vandão disse ainda que não sabe qual será a reação dos seus colegas vereadores e quais deles apoiarão o seu projeto. “Creio que a população saberá com certeza quais foram contra um projeto que ao meu ver será benéfico para os vereadores que realmente querem trabalhar para a população”, avaliou. “Sabendo administrar os gastos a Câmara terá condições de devolver ao Executivo um dinheiro que poderá ser usado em benfeitorias para a população”, encerrou.

Vale lembrar que, caso este projeto seja aprovado, terá validade para a próxima legislatura.



Fonte: PlugNews

Suplente de vereador é preso acusado de ofender PM

Publicado por JOEL DE AQUINO | quinta-feira, 30 de julho de 2015 | 06:27

Confusão ocorreu após festa de aniversário, na Capital; ele foi liberado após pagar fiança de R$ 788

O suplente de vereador Antônio Marcos Alves da Costa (PRTB), conhecido como ”Marquinho Celular”, foi preso nesta quinta-feira (30), sob a acusação de injúria racial.

A vítima seria um tenente da Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam), a quem o suplente teria chamado de "Negão".

A confusão ocorreu em frente à residência de Marquinhos, na Rua Mandiopé, no bairro Pedregal, em Cuiabá, após a festa de aniversário dele.

Conforme o suplente de vereador, os convidados saíam da festa quando foram "abordados de forma truculenta" pelos policiais.

“Fui intervir e acabei preso. Não xinguei ninguém”, disse, durante registro da ocorrência, no Plantão Metropolitano da Capital.

Pela versão do militar, a viatura passava pelo local quando o político o abordou com a expressão considerada ofensiva.

Conforme o PM, ele desceu da viatura e queria saber se aquela expressão se referia a ele, que estava em serviço.

Conforme o Boletim de Ocorrência nº. 216.625, Marquinhos disse que “era vereador, tinha seus direitos e falava o que bem entendesse”.

Familiares do político teriam tentado apaziguar a situação, mas não conseguiram.

Nesse momento, o suplente teria entrado em casa e trancado o cadeado. Minutos depois, após muita insistência dos policiais, uma irmã dele apareceu alegando que a mãe estava muito doente e não podia ser incomodada, pois tem problema de pressão.

Na sequência, outras viaturas apareceram no local como reforço para atender a ocorrência.

Como esperaram um certo tempo e Antônio Marcos não apareceu, os PMs arrebentaram o cadeado do portão e o prenderam.

O suplente de vereador foi levado para o Plantão Metropolitano sem algemas.

Na delegacia, ele afirmou que não havia xingado o policial e disse que a abordagem não foi feita de acordo.

Antônio Marcos assinou flagrante de injúria racial e foi liberado, após o pagamento de fiança no valor de R$ 788.

Pastor entrega bispo: "Cheirou muito pó comigo"



Homem falou de farras em motéis, consumo de um quilo de cocaína e outros na época em que os dois saíam juntos

O bispo Rogério Formigoni, da Igreja Universal, protagonizou, ao lado de um pastor amigo de longa data, uma cena que viralizou na web nesta terça-feira. Ao ser chamado ao microfone pelo bispo durante um culto em São Paulo, o pastor conhecido como Luciano Farinha revelou, sem poupar detalhes, o que os dois faziam antes de assumirem seus cargos na igreja.

"Usou muita droga comigo... Você, hoje bispo, Rogério Formigão", começou o pastor. "Cheirou muito pó, fumou pedra, maconha, chá de cogumelo, lança… farra nos motéis do meu tio”, declarou o pastor durante o culto.

O pastor e o bispo chegaram a rir a respeito de suas antigas 'aventuras'. "Chegamos a comprar um quilo de cocaína pura. (...) Pergunta no interior de São Paulo, cidade de Lucélia, sobre o Luciano Farinha e o Formigão", disse.

O bispo de 38 anos é conhecido pelos fiéis da Universal por ajudar na recuperação de viciados em substâncias químicas. Autor do livro "A última pedra — Vícios têm cura", Formigoni já contou na web a respeito de sua jornada como usuário de drogas e até mesmo tráfico antes de se unir à igreja.
"Comecei dando meu primeiro trago em um cigarro na escola (...) Aquilo que era só para experimentar tornou-se meu maior pesadelo porque vieram as outras drogas, como cocaína, cola, anfetaminas, LSD, chás alucinógenos, crack e tudo que dava uma sensação de euforia ou poder eu estava topando", disse na página da Universal.

"Por causa das drogas e do dinheiro do tráfico, não faltavam mulheres e noites fora de casa, frequentava casas de prostituição, me relacionava com muitas mulheres casadas, solteiras, garotas de programa etc. Não tinha escrúpulos", contou. 

ESTRADA É RECUPERADA COM RECURSOS DO FETHAB

Prefeitura aproveitou período de estiagem para realizar as obras 

Aproveitando o período de estiagem a Prefeitura através da Secretaria Municipal de Obras está intensificando a manutenção das estradas vicinais do município.

Seguindo um cronograma de execuções uma das primeiras estradas levantadas, compactada e cascalhada foi a Estrada Gladys, onde cerca de cinco quilômetros foram totalmente recuperados.


Em entrevista a reportagem local o secretário de obras João Batista Almeida falou da satisfação em entregar esta obra para o município.


“O prefeito solicita que a gente faça o melhor possível para que não tenhamos problemas nas estradas recuperadas, principalmente no período das chuvas onde também temos a produção agrícola para colher, então estamos levantando, cascalhando e compactando para ficar um bom serviço” falou Joãozinho.


Já o prefeito João Batista Oliveira ressaltou a conquista que foi o Fethab ser repassado em parte para os municípios.


“O repasse do Fethab feito pelo governo do estado, está contribuindo para que consigamos trabalhar com mais segurança, agora temos recursos específicos para a manutenção das estradas, antes disso, dependíamos de arrecadação própria e isso comprometia a qualidade e a agilidade dos serviços” disse o gestor.


Além do patrolamento feito em diversas estradas, os trabalhos de levantamento e cascalhamento compactado agora estão sendo feitos na estrada Lígia.
Fonte: Da Redação, Diário de SinopPor: Com Assessoria

Prefeitura inicia construção de 150 casas populares com recursos próprios

Publicado por JOEL DE AQUINO | quarta-feira, 29 de julho de 2015 | 18:00


Já está em andamento em Itiquira, a construção de 150 unidades habitacionais que beneficiará famílias carentes do município. Na sede do Município serão construídas 100 casas e 50 em Ouro Branco do Sul.

Esse já é o maior programa habitacional da história do Município com recursos próprios,  serão investidos cerca de 7 milhões e 200 mil reais na construção das casas.

Visando dar transparência no programa, desde as regras para inscrição à entrega das moradias, a prefeitura realizará no  dia 06 de agosto às 18 horas no plenário da Câmara Municipal, uma Audiência Pública para discussão com a sociedade da minuta do Projeto de Lei de Implantação do Programa Municipal de Habitação Familiar.
DSC_0320 (Large)

Governo busca uma forma de tributar a internet

Internet Brasileira

    Share6        

A internet está na rota de tributação do Governo. O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, argumentou na última terça-feira, 28, que “este é um dos temas globais”.

 A ideia, segundo informa o Estadão Conteúdo, é compensar as dificuldades em aumentar as receitas e a queda na arrecadação.

O ministro lembrou que alguns provedores estão no exterior, então o governo precisa encontrar uma forma de tributar o setor. “Cada vez que a economia vai para uma direção, temos que discutir uma maneira correta de tributar essa direção.”

O “tamanho e distribuição da carga tributária são importantes para o dinamismo da economia”, ressaltou Levy.
.

WEB RADIO ALTERNATIVA

WEB RADIO ALTERNATIVA