VEJA COMO É FACIL OUVIR A WEB RÁDIO ALTERNATIVA DE COLIDER EM SEU CELULAR

VEJA COMO É FACIL OUVIR  A WEB RÁDIO ALTERNATIVA  DE COLIDER EM SEU CELULAR
Latest Post

Escândalo Fifa atinge Ricardo Teixeira, políticos, partidos e federações

Publicado por JOEL DE AQUINO | sexta-feira, 29 de maio de 2015 | 12:12

A investigação do FBI sobre o esquema de corrupção na Fifa e na Confederação Brasileira de Futebol atinge de forma direta Ricardo Teixeira, que presidiu a CBF entre 1989 e 2009.

O nome do dirigente não é citado abertamente, mas a investigação das autoridades norte-americanas deixa claro que ele recebeu propina em ao menos dois negócios: no contrato da entidade que comanda o futebol brasileiro com a Nike e na venda de direitos de transmissão da Copa do Brasil.

Nos dois inquéritos, os investigadores citam o caso de patrocínio fechado entre a CBF e a Nike, cujas negociações tiveram início em 1994 e foram finalizadas em 1996. Segundo as autoridades, Ricardo Teixeira e J. Hawilla negociaram o contrato com a Nike para a empresa norte-americana se tornar a fornecedora de material esportivo da seleção brasileira. Com validade de dez anos, o contrato era avaliado em 160 milhões de dólares.

Do valor total previsto no contrato, 40 milhões de dólares deveriam ser remetidos diretamente pela Nike à Traffic, como comissão pelos serviços prestados pela empresa de marketing esportivo de J. Hawilla. Os inquéritos não explicam como isso ocorreu, mas em vez de 40 milhões de dólares chegaram à Traffic 30 milhões de dólares. Metade desse valor, afirma J. Hawilla, foi entregue para Teixeira, ou seja, 15 milhões de dólares.

Esse personagem que negociou o contrato entre a CBF e a Nike ao lado de Hawilla (Teixeira, como mostram registros históricos) aparece como "co-conspirador número 11" no inquérito em que Marin é citado nominalmente e como "co-conspirador número 13" na ação contra Hawilla. Designado como um integrante de “alto nível” da Fifa e da CBF e membro da Conmebol, o "co-conspirador número 13" só pode ser Teixeira, pois ele foi o único todo-poderoso do futebol brasileiro por mais de duas décadas.

Ricardo Teixeira, presidente da CBF, se manteve no poder, há decadas, com o apoio de presidentes de federações, mas, principalmente, de políticos. Muitos deles agraciados com sua generosidade financeira.

Tivemos acesso ao relatório, oriundo da contabilidade da CBF, de recursos que foram depositados na conta de diversos políticos, partidos, e até Federações de Futebol, entre os anos de 2002 até 2010.
Todos discriminados como “doações”.
Um total de R$ 2,89 milhões. Sem contar, óbvio, o que não deve ter sido contabilizado.

Confira abaixo a lista de “presenteados” com os respectivos valores (alguns nomes se repetem, porém, em anos diferentes).

JOSÉ ALVES ROCHA
Recebeu dois pagamentos de R$ 50 mil em 09/09/2002

CARLOS ALBERTO RODRIGUES PINTO
Recebeu dois pagamentos de R$ 50 mil, um em 11/09/2002, outro em 01/10/2002.

MARCOS ANTONIO VICENTE
Recebeu R$ 50 mil em 18/09/2002.

LEOMAR MELO QUINTANILHA
Recebeu R$ 50 mil em 23/09/2002.

JOSÉ RENAN VASCONCELOS CALHEIROS
Recebeu R$ 50 mil em 01/10/2002.

PEDRO CANEDO
Recebeu R$ 150 mil. Uma parte (R$ 100 mil) em 02/10/2002 e outra (R$ 50 mil), em 04/11/2002.

RENATO A. ROLIM DE MOURA
Recebeu R$ 50 mil em 02/10/2002

DELCÍDIO AMARAL GOMEZ
Recebeu R$ 100 mil em 02/10/2002

JUNQUEIRA AL
Recebeu R$ 60 mil em 17/09/2004, segundo registro para eleições à Prefeitura.

ROBSON VASCONCELOS CALHEIROS
Recebeu R$ 50 mil em 21/09/2004

JOSÉ WANDERLEY NETO
Recebeu R$ 50 mil em 21/09/2004

FRANCISCO FERREIRA MENDES JUNIOR
Recebeu R$ 50 mil em 21/09/2004

RICARDO JORGE MURAD
Recebeu R$ 100 mil em 21/09/2004.

JOSÉ SILVIO PETTINATE
Recebeu R$ 10 mil em 28/09/2004.

AGNALDO TIMÓTEO PEREIRA
Recebeu R$ 10 mil em 29/09/2004.

Partido PMDB
Recebeu R$ 50 mil em 30/09/2004.

DARCÍDIO PAULO PERONDI
Recebeu R$ 150 mil, sendo R$ 50 mil no dia 24/07/2006, R$ 50 mil em 14/08/2006, R$ 30 mil em 28/09/2006 e R$ 20 mil em 25/10/2006.

GUSTAVO REIS FERREIRA
Recebeu R$ 50 mil em 14/08/2006.

Partido PT
Recebeu R$ 100 mil em 29/08/2006.

MARCUS ANTONIO VICENTE
Recebeu R$ 50 mil em 30/08/2006.

LEOMAR MELO QUINTANILHA
Recebeu R$ 50 mil em 30/08/2006.

FEDERAÇÃO PARAIBANA DE FUTEBOL
Recebeu R$ 50 mil em 30/08/2006.

PEDRO CANEDO
Recebeu R$ 50 mil em 25/09/2006.

JOSÉ ALVES ROCHA
Recebeu R$ 50 mil em 28/09/2006.

JOSÉ ANTONIO BARROS MUNHOZ
Recebeu R$ 50 mil em 04/10/2006.

MARCONI FERREIRA PERILLO JUNIOR
Recebeu R$ 50 mil em 18/10/2006.

ROSEANA SARNEY MURAD
Recebeu R$ 100 mil em 24/10/2006.

COMITÊ DE CAMPANHA DO PDT-AP
Recebeu R$ 100 mil em 12/08/2008.

ARTHUR HENRIQUE G. FERREIRA
Recebeu R$ 100 mil, metade em 14/08/2008, e outra parte em 02/10/2008.

RONNEY WELLINGTON M. LUSTOSA
Recebeu R$ 50 mil em 01/09/2008.

Partido PP
Recebeu R$ 250 mil, sendo R$ 50 mil e R$ 25 mil em 09/10/2008, R$ 25 mil e R$ 50 mil em 29/09/2008 e duas vezes R$ 50 mil em 01/09/2008.

ALEXNALDO CORREIA MOREIRA
Recebeu R$ 20 mil em 01/09/2008.

JOSÉ BARROS DE ALENCAR FILHO
Recebeu R$ 30 mil em 01/09/2008.

COMITÊ DE CAMPANHA DO PMDB-MG
Recebeu R$ 150 mil, sendo R$ 50 mil no dia 01/09/2008, R$ 50 mil em 29/09/2008 e R$ 50 mil em 27/10/2008.

NEIVALDO DE LIMA VIRGÍLIO
Recebeu R$ 10 mil em 01/09/2008.

RAMON RODRIGUES
Recebeu R$ 10 mil em 01/09/2008.

ROGERIO ROCHA RAFAEL
Recebeu R$ 30 mil em 01/09/2008.

DIRETÓRIO ESTADUAL PMDB-AL
Recebeu R$ 150 mil, sendo R$ 50 mil em 01/09/2008, R$ 50 mil em 29/09/2008 e R$ 50 mil em 01/10/2008.

JUNIOR CARLOS PIAIA
Recebeu R$ 50 mil em 12/09/2008.

DIRETÓRIO NACIONAL DO PR
Recebeu R$ 100 mil, sendo R$ 50 mil em 29/09/2008 e R$ 50 mil em 10/10/2008.

VITAL MARIA DOS SANTOS SOBREIRA MACHADO
Recebeu R$ 10 mil, sendo R$ 5 mil em 29/09/2008 e R$ 5 mil em 01/10/2008.

OSVALDO FRANCO JUNIOR
Recebeu R$ 20 mil, sendo R$ 10 mil em 29/09/2008 e R$ 10 mil em 03/10/2008.

AGNALDO LIMA DOS SANTOS
Recebeu R$ 10 mil em 29/09/2008.

CHARLES AZEVEDO FERRAZ
Recebeu R$ 20 mil, sendo R$ 10 mil em 29/09/2008 e R$ 10 mil em 02/10/2008.

Homem é preso após trocar tiros contra a Polícia

Publicado por JOEL DE AQUINO | quinta-feira, 28 de maio de 2015 | 14:00

Fato aconteceu na manhã desta quinta-feira (28), no município de Matupá/MT

Polícia Militar foi informada que o suspeito José Ricardo Colache Dalpino estava se deslocando de Guarantã do Norte para Matupá e que em seu veículo ele estava transportando arma e drogas. Mediante a denúncia a guarnição se deslocou para a rodovia BR-163 para fazer a interceptação.

Quando o suspeito avistou a viatura policial o suspeito adentrou em estrada vicinal na intenção de fuga, sendo perseguido pela guarnição, durante a fuga o suspeito atirou quatro vezes contra os policiais que o perseguiam. Pouco tempo depois Ricardo parou o veículo e se entregou, mas no entanto o suspeito havia se desfeito da arma.

Quando o policiais realizaram busca no interior do veículo do suspeito foi localizado uma porção de substância análoga a maconha, indagado sobre a arma o suspeito informou que tinha jogado ela na beira da estrada a 1.500mts atrás. Os policiais então resolveram procurar a arma sendo localizada, Roberto atirou contra os policiais com revolver Magno 357 de uso restrito que continha 6 balas sendo quatro deflagradas.
Após a confirmação dos fatos o suspeito foi preso e conduzido para Delegacia de Polícia Civil de Matupá, consta no boletim de ocorrência que Roberto já possui várias passagens pela Polícia.
Fonte Peixoto Online

Adultério Partidário

A política brasileira foi dividida em duas categorias pelo Supremo Tribunal Federal: os fiéis e os que podem ser infiéis. É isso mesmo. O Supremo Tribunal Federal decidiu que os senadores, prefeitos, governadores e presidente da República, não têm a obrigatoriedade da fidelidade partidária. A lei da fidelidade continua valendo, mas exclusivamente para vereadores, deputados estaduais, distritais e deputados federais.

Com essa decisão o caminho do governador Pedro Taques em Mato Grosso está inteiramente livre. Ele pode decidir com calma em qual partido se filiar e não estará submetido a camisa de força do PDT, comandada no Estado pelo deputado Zeca Viana, que se elegeu com a proteção e apoio do governador Taques e, na Assembleia liderou chapa sob a coordenação política de Riva para impedir a vitória de Guilherme Maluf na disputa da mesa diretora.

A decisão do Supremo mostra claramente que qualquer que seja a escolha de Pedro Taques ele não corre o risco de perder o mandato. Pelas declarações de Luppi, o PDT fará de tudo para manter o governador em seus quadros, o que na prática pode significar o mesmo empenho para tirar Zeca Viana do partido. Taques e Viana não terão mais convivência harmônica em uma mesma organização partidária.

A decisão do STF enfraquece os partidos. Os únicos que continuam com a obrigatoriedade da fidelidade são os que se elegem pelo sistema proporcional. E a justificativa é simples. É o somatório dos votos nos candidatos e legenda do partido que estabelecem a relação dos eleitos nos cargos proporcionais. Por isso, como não se elegem apenas com os seus próprios votos devem fidelidade ao partido. É o caso de se perguntar e os deputados que se elegem, com votação individual superior ao quociente partidário estão livres também da obrigação da fidelidade?

Os governadores, prefeitos, presidente e senadores são eleitos com voto majoritário, mas ao se filiarem ao partido afirmam concordar com o estatuto da agremiação à qual se filiam, portanto deveriam também cumprir as regras da fidelidade.

Aliás, falar em fidelidade não está muito na moda. O adultério já deixou de ser crime e agora o Supremo estabelece que não tem problema algum o adultério partidário, desde que este seja praticado por quem tem o poder de comandar as finanças das cidades, ou do Estado, ou da Nação. A exceção das concessões ficou por conta dos senadores, que mesmo sem comandar os cofres podem trair também.

Com a decisão do STF, se a Câmara dos Deputados tivesse aprovado o distritão, ou mesmo o voto distrital todo mundo estaria liberado para trair.


 Por/

Trabalhador de fazenda morre ao cair em rio durante pescaria

Um homem de 65 anos, morador da Comunidade Rio Verde, zona rural de Alta Floresta, morreu essa semana ao cair em uma pequeno rio na região da Pista do Cabeça.
 
Segundo informações de uma filha, Laurindo Paiva trabalhava há cerca de 10 anos em uma fazenda e na segunda-feira, dia 25, saiu para pescar com um rapaz – nome não revelado – quando o acidente aconteceu.

A filha diz que o “jovem relatou que meu pai tirou a roupa e disse que ia tomar um banho, coisa que nunca tinha acontecido antes, mas em vez dele pular na água ele caiu de uma forma estranha. 

O jovem correu pra ver o que tinha acontecido, mas quando chegou ele estava afundando que pulou pra pegá-lo e já não o encontrou”, contou Ana Paula Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Politec foram até o local do ocorrido. A filha Ana Paula acompanhou os trabalhos. Um inquérito foi aberto para apuração do fato, mas o delegado Carlos Francisco ,informalmente disse não acreditar em crime. Porém, o caso será investigado.

Ana Paula comentou também que o pai pode ter sofrido um ataque fulminante antes mesmo de se afogar. “Segundo o médico legista, ele não morreu de afogamento, já caiu na água morto, tanto que ele não engoliu água”, comentou via internet. Laurindo que estava separado da esposa, tem mais um filho.
 
Fonte Alta Noticias

PREFEITO MANDA ACABAR COM MATAGAL NO PÁTIO DA SECRETARIA DE OBRAS

Em 19 de maio, o Diário de Sinop noticiou a precária situação do pátio da Secretaria de Obras, como também dos seus maquinários

situação do local era crítica e demonstrava nenhum pouco de zelo pelo patrimônio público. Os caminhões estavam se deteriorando em meio ao matagal e lixo que tomava conta do local. Depois das denúncias feitas pelo DS, a prefeitura deu um jeito em parte do problema.

Assim que tomou conhecimento do noticiado pelo Diário de Sinop o prefeito Juarez chamou em seu gabinete o secretário de Obras, Marcos Ivan Lopes, e solicitou que ele resolvesse o quanto antes aquela situação.

Agora o pátio está absolutamente limpo e o matagal e entulhos que lá estavam foram retirados.

Parabéns ao prefeito Juarez Costa, que teve a sensibilidade de resolver a situação. Sabemos que administrar uma cidade do porte de Sinop não é fácil, e que fica difícil para o gestor ter conhecimento de tudo que acontece em sua administração.

Ele precisa delegar funções para que o melhor seja feito, mas nem sempre as pessoas estão dispostas ou tem o pleno conhecimento para exercê-las.
Pelo menos parte do problema foi resolvido, que é a limpeza do pátio, agora é necessário dar uma solução para os caminhões públicos que estão lá se transformando em ferro velho.

Veja abaixo as fotos de como ficou o pátio da Secretaria de Obras, após a limpeza feita pela prefeitura.

 Por: Redação, Diário de Sinop


Vereadores e prefeito trocam conforto de suas salas por vassouras e picareta


Os vereadores Elói Crestani(PMDB), Lau da Rodoviária(PSD) e o prefeito Asiel Bezerra(PMDB) resolveram trocar o conforto de suas salas pelo árduo trabalho realizado pelos profissionais da secretaria de obras, só que não!
Apenas uma jogada de marketing, os políticos só pegaram no “pesado” para que fossem registradas imagens do momento em que simbolizavam o início da operação tapa-buracos em Alta Floresta.
A operação teve início nesta quarta (27) e atenderá inicialmente as avenidas do centro da cidade. O serviço só está sendo possível após uma empresa de material para construção ter doado 80 toneladas de produto mais mil litros de emulsão para impermeabilizar os buracos.
Tanto o secretário de infraestrutura Elói Luiz de Almeida e o prefeito disseram que é um trabalho importante e que vai resolver os problemas das avenidas danificadas, o prefeito disse ainda que pretende fazer lama asfáltica nas avenidas de Alta Floresta.
Fonte Alta noticias 

Riva foi pai, mãe e tio de todo mundo

Publicado por JOEL DE AQUINO | quarta-feira, 27 de maio de 2015 | 14:21

Amigo de Riva, Gilmar Fabris diz que ele quis "governar MT sendo presidente da AL"

O deputado estadual Gilmar Fabris (PSD) defendeu o colega de partido e ex-deputado José Geraldo Riva. Segundo ele, Riva teria tido um único erro em toda a sua trajetória político. “Riva quis governar Mato Grosso sendo presidente da Assembleia Legislativa”, disse, durante entrevista a programa de Rádio da Mega FM.
Segundo o parlamentar, Riva “resolvia os problemas de todo mundo em qualquer lugar do Estado”. “Riva foi o pai, a mãe e o tio de todo mundo. Já vi Riva buscar dinheiro no mercado para todo mundo. Havia filas na casa dele e ninguém saia de lá sem nada. Tinha gente muito importante e influente que ia lá pedir favores a ele”, afirmou.

Sobre a prisão do ex-deputado, Gilmar foi categórico ao dizer que ele deveria responder aos processos em liberdade “porque Riva não vai fugir”.

O ex-deputado, que esteve alternando cargos da mesa diretora da Assembleia durante 15 anos, está preso há três meses acusado de desvio de R$ 60 milhões, no período de 2005 a 2009. O desvio teria ocorrido em processo de licitação que teria sido fraudado, para compra de material de expediente em papelarias. A ação penal, que tramita na Vara Especializada contra o Crime Organizado, já está na fase final.

Caso Riva seja condenado, ele pode pegar a pena mínima de 53 anos ou a máxima de 350 anos de prisão.

Além desse processo, Riva responde a mais de uma centena de ações na esfera civil, pela suposta prática de atos de improbidade administrativa. Ele também tem contra si, 29 ações penais, a maioria pelo crime de peculato
.

WEB RADIO ALTERNATIVA

WEB RADIO ALTERNATIVA